Diferenças entre os tipos de carabinas de pressão

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por Carlos Meira
em Julho 4, 2022

Diferenças entre os tipos de carabinas de pressão

Conheça as características, vantagens e desvantagens dos tipos de carabinas de pressão

Utilizadas amplamente no mundo do tiro esportivo, as carabinas de pressão são algumas das principais armas airguns existentes. Elas disparam chumbinhos e contam com uma diversidade de modelos, calibres e materiais.

No entanto, para quem tem interesse em começar a prática do tiro esportivo, precisa saber que existem diferentes tipos dessa airgun. Entenda mais sobre a história e as características de cada um deles abaixo.

História

Não se tem uma data exata para o surgimento da carabina de pressão, sendo que algumas informações apontam para a sua existência desde o século XV. O modelo mais antigo que se tem registro é o rifle Girandoni, do século XVII, e que foi até mesmo usado pelo exército francês de Napoleão.

Ela ganhou destaque porque, naquela época, as armas de fogo precisavam ser recarregadas pelo cano. Com isso, o atirador gastava mais tempo para recarregá-la, sendo que ainda precisava colocar a pólvora na arma. Portanto, a carabina de pressão ganhou adeptos por ser uma alternativa que consumia menos tempo de recarga.

Assim, elas ganharam destaque, sendo bastante utilizadas pela caça. A prática de tiro com esses modelos também tornou-se esporte olímpico, que apresenta diferentes modalidades e é disputado até hoje. 

Tipos de carabinas de pressão

Existem diferentes tipos de carabinas de pressão, cada uma apresentando suas peculiaridades. Conheça mais sobre os detalhes de cada modelo abaixo.

Carabina PCP

As carabinas PCPs (Pre-Charged Pneumatic, ou Pressão Pré-Carregada) são o modelo mais potente entre as carabinas de pressão. Elas são montadas com um tanque de armazenamento de ar comprimido que, quando pressionado pelo gatilho, dispara o projétil da arma.

O seu funcionamento exige que o tanque seja reabastecido com o ar comprimido regularmente, por meio de uma bomba de preenchimento PCP. Normalmente, este é o tipo mais utilizado em competições de tiro esportivo, inclusive em Olimpíadas, por ser um modelo que apresenta uma grande precisão. 

Além da potência e precisão, o modelo PCP também é caracterizado por não ter recuo e vibrações ao atirar, o que a torna ainda mais estável e prática de manusear. Contudo, esse tipo exige equipamento para recarregar, sendo bastante trabalhoso fazê-la por meio de um bomba. Além disso, ela não apresenta um preço tão acessível quanto aos outros modelos.

Carabina Spring

O modelo Spring é o tipo mais popular entre as armas deste modelo, tanto que muitas vezes ela é denominada apenas como carabina de pressão. Elas são caracterizadas por serem armas de pressão de ar, geradas por meio da ação de uma mola. Esta mola é contraída todas as vezes que a arma é aberta para ser recarregada. Assim, ao puxar o gatilho, a pressão da mola é liberada e o projétil é disparado.

Além do preço mais em conta, esse tipo destaca-se por também ser bastante forte e preciso, variando entre modelos de 15 até 50 joules de força. Outra variedade que precisa ser citada é a de calibres, que podem ser de 4,5mm, 5mm, 5,5mm, 6mm ou 6,35mm.

Negativamente, há o fato dessa carabina precisar ser armada com o chumbinho após cada tiro. O recuo do disparo de alguns modelos também pode até ser maior do que de uma arma de fogo, o que tira a estabilidade e pode torná-la menos precisa.

Carabina CO2

Por fim, o modelo CO2 é um tipo intermediário entre as carabinas de pressão. Também possui um tanque de armazenamento, que dispara o projétil ao pressionar o gatilho, a exemplo do tipo PCP. No entanto, no caso dela, utiliza-se CO2 em vez de ar comprimido.
Carabinas como essa se destacam por não apresentar recuo ao disparar, o que auxilia na precisão da arma. Também costumam haver réplicas bem fiéis de armas de fogo deste tipo. Por outro lado, quem opta por este modelo precisa saber que a força delas é limitada (não superior a 15 joules) e que é necessário comprar cilindros de CO2 de tempos em tempos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade