Construção verde: como escolher materiais sustentáveis para sua casa

Tempo de leitura: 9 min

Escrito por lucas
em Dezembro 20, 2023

Construção verde: como escolher materiais sustentáveis para sua casa

A construção sustentável, também conhecida como construção verde, vem se destacando cada vez mais na sociedade atual.

Conforme a busca incessante por soluções sustentáveis e a preocupação em torno do meio ambiente se eleva, escolher materiais adequados para a construção de uma casa se tornou uma prioridade.

Construção verde melhora da qualidade de vida

A adoção de práticas sustentáveis, somado a um cuidado cada vez maior que circunda o meio ambiente, principalmente no setor da construção civil, tornam-se temas de extrema relevância nos últimos anos.

A construção verde surge como uma abordagem inovadora e responsável para enfrentar esses desafios, buscando reduzir o impacto ambiental, preservar os recursos naturais e, ao mesmo tempo, melhorar a qualidade de vida dos moradores.

Ao optar por materiais sustentáveis e processos construtivos ecoeficientes, inclusive por empresas de pintura industrial e residencial, é possível minimizar o consumo de recursos naturais não renováveis e reduzir a emissão de gases de efeito estufa.

Além disso, a construção verde busca evitar a degradação de ecossistemas e preservar a biodiversidade local.

Preservação dos recursos naturais

Ao utilizar materiais provenientes de fontes renováveis ou reciclados, como madeira certificada e concreto com agregados reciclados, é possível reduzir a demanda por recursos naturais não renováveis, como a extração de minerais e a exploração florestal descontrolada.

Além disso, a construção verde incentiva a adoção de práticas de gestão eficiente de água e energia, contribuindo para a conservação desses recursos preciosos.

A construção verde não se limita apenas à preservação do meio ambiente por parte de fornecedores de produtos de limpeza atacado e empresas do setor da construção civil. Ela também busca melhorar a qualidade de vida dos moradores.

Por meio da utilização de materiais sustentáveis, como isolamentos térmicos eficientes e sistemas de ventilação natural, é possível criar ambientes internos mais saudáveis e confortáveis.

Esses materiais ajudam a regular a temperatura e a umidade, reduzindo a necessidade de consumo de energia para aquecimento e refrigeração, além de proporcionarem um melhor isolamento acústico.

Além disso, a construção verde promove a saúde dos moradores ao evitar o uso de materiais tóxicos, como tintas e revestimentos que contenham COV (Compostos Orgânicos Voláteis).

Esses materiais podem causar problemas respiratórios e alergias, sendo substituídos por opções mais ecoamigáveis.

Critérios para escolha de materiais sustentáveis

A escolha de materiais sustentáveis é um dos aspectos-chave da construção verde, visando reduzir o impacto ambiental e promover a sustentabilidade.

Para isso, é fundamental considerar critérios como a origem dos materiais de uma venda de vime, por exemplo, a eficiência energética e a reciclabilidade. Esses critérios desempenham um papel crucial na busca por uma construção mais responsável e ecologicamente consciente.

Um dos critérios mais importantes na seleção de materiais sustentáveis é a origem dos mesmos. Optar por materiais provenientes de fontes renováveis ou certificadas, como madeira de reflorestamento, contribui para a preservação dos recursos naturais.

Além disso, a escolha de materiais que possuam certificações como FSC (Forest Stewardship Council) garante que sua origem esteja em conformidade com padrões ambientais e sociais, evitando a exploração desenfreada das florestas.

A eficiência energética é outro critério de extrema importância na escolha de materiais sustentáveis.

Optar por materiais que possuam propriedades isolantes adequadas, como isolamentos térmicos eficientes, ajuda a reduzir a necessidade de consumo de energia para aquecimento e refrigeração dos ambientes.

Além disso, materiais que permitam a entrada adequada de luz natural, como vidro blindado para janela de alto desempenho, podem diminuir a necessidade de iluminação artificial durante o dia, economizando energia elétrica.

A reciclabilidade dos materiais também é um critério essencial na construção verde. Escolher materiais que possam ser reciclados ou reutilizados no futuro, ao invés de serem descartados em aterros, contribui para a redução da quantidade de resíduos gerados pela construção civil.

Materiais reciclados ou provenientes de reciclagem, como concreto com agregados reciclados, também ajudam a diminuir a extração de recursos naturais, preservando o equilíbrio ambiental.

A escolha de materiais sustentáveis contribui para a conservação dos recursos naturais, a redução das emissões de gases de efeito estufa e a diminuição da geração de resíduos.

De maneira geral, esses materiais podem proporcionar ambientes mais saudáveis e confortáveis para os moradores, além de reduzir os custos de energia a longo prazo.

Exemplos de materiais usados na construção verde

A construção verde busca utilizar materiais sustentáveis que reduzam o impacto ambiental e promovam a sustentabilidade. A seguir, apresentamos exemplos de materiais frequentemente utilizados nesse contexto, destacando suas vantagens da construção verde no ambiente local.

Madeira certificada

A madeira certificada é proveniente de florestas manejadas de forma sustentável, garantindo a preservação dos ecossistemas florestais. Ao optar pela madeira certificada, reduzimos a pressão sobre florestas nativas e contribuímos para a conservação da biodiversidade.

Além disso, a madeira é um material renovável e de baixa emissão de carbono, pois o CO₂ armazenado durante o crescimento das árvores permanece na estrutura construída.

Tijolos ecológicos

Os tijolos ecológicos aplicados em uma estrutura que exige um mapa de risco hospitalar, por exemplo, são fabricados a partir de materiais reciclados ou de baixo impacto ambiental, como:

  • Adobe;
  • Britas remanescentes de obras;
  • Resíduos de construção;
  • Solo-cimento. 

Esses materiais substituem os tijolos convencionais, que são produzidos a partir da queima de argila, um processo que gera altas emissões de carbono.

Os tijolos ecológicos contribuem para a redução dessas emissões, além de aproveitarem resíduos da construção, evitando a geração de resíduos adicionais.

Isolamento térmico com materiais reciclados

A refrigeração e o aquecimento dos ambientes podem ser controlados com o uso de materiais reciclados voltados ao isolamento térmico, o que acaba por influenciar na redução de consumo de energia.

Ao optar por materiais de isolamento térmico reciclados, como lã de PET (polietileno tereftalato) proveniente de garrafas plásticas recicladas, é possível reduzir o impacto ambiental da construção.

Esses materiais oferecem um excelente desempenho de isolamento, mantendo a temperatura interna mais estável e reduzindo a necessidade de uso de sistemas de climatização.

Telhados verdes

Os telhados verdes, que necessitam de serviços que demandam a manutenção roçadeira em determinados momentos, consistem na cobertura de edifícios com vegetação, proporcionando uma série de benefícios ambientais.

Esses telhados ajudam a reduzir a chamada “ilha de calor urbana”, pois absorvem menos calor em comparação com superfícies convencionais, como telhas cerâmicas ou lajes de concreto expostas.

Além disso, os telhados verdes ajudam a melhorar a qualidade do ar ao absorver dióxido de carbono, filtrar poluentes e promover a biodiversidade urbana.

Painéis solares

Os painéis solares, que podem ser utilizados por uma empresa de cftv para alimentar equipamentos de segurança, são uma opção popular para a geração de energia limpa e renovável.

Ao instalar painéis solares nos edifícios, é possível aproveitar a energia do sol para suprir parte ou toda a demanda de eletricidade do local.

Dessa maneira, a dependência por fontes de energia finitas ou não renováveis é diminuída, contribuindo ativamente para a redução quanto à questão de emissões de carbono.

Os painéis solares também são silenciosos, não emitem poluentes durante a operação e possuem uma vida útil longa.

Esses exemplos de materiais sustentáveis demonstram o potencial da construção verde em reduzir o impacto ambiental e promover um ambiente construído mais sustentável.

Práticas adicionais promovem a sustentabilidade

Além da escolha de materiais sustentáveis, existem outras práticas que podem ser adotadas na construção verde residencial para promover a sustentabilidade.

Essas práticas incluem a reutilização de materiais, a gestão adequada de resíduos e o uso de sistemas de captação de água da chuva.

Reutilização de materiais

A reutilização de materiais consiste em aproveitar componentes de construções antigas para utilizá-los em novas edificações. Essa prática reduz a demanda por novos materiais, evitando a extração de recursos naturais e a geração de resíduos.

Materiais como portas, janelas, pisos e estruturas podem ser recuperados e incorporados em novas construções, reduzindo custos e minimizando o impacto ambiental.

Além disso, a reutilização de materiais pode conferir um charme único e histórico aos projetos, agregando valor estético.

Gestão adequada de resíduos

A gestão adequada de resíduos na construção verde é fundamental para reduzir o impacto ambiental. Isso envolve a separação dos resíduos gerados durante a construção em diferentes categorias, como plástico, metal, madeira e concreto, para facilitar o processo de reciclagem.

Além disso, é importante buscar a destinação correta dos resíduos, evitando o descarte em aterros sanitários.

A implantação de programas de reciclagem e parcerias com empresas especializadas na coleta e reaproveitamento de resíduos de construção podem contribuir para uma gestão eficiente e sustentável.

Uso de sistemas de captação de água da chuva

Os sistemas de captação de água da chuva são uma prática eficiente e econômica na construção verde residencial. Esses sistemas coletam a água da chuva que cai no telhado e a armazena para uso posterior, como irrigação de jardins, descargas sanitárias e limpeza de áreas externas.

Ao utilizar a água da chuva, reduz-se a demanda por água potável, um recurso escasso em muitas regiões. A captação de água da chuva também ajuda a diminuir o escoamento superficial, reduzindo o risco de enchentes e a sobrecarga dos sistemas de drenagem urbana.

Essas práticas adicionais promovem a sustentabilidade na construção verde residencial de condomínio que possui portaria remota SP, por exemplo, ao contribuírem para a preservação do meio ambiente.

Conclusão

Por fim, a construção verde oferece uma abordagem inovadora e responsável para os projetos imobiliários, principalmente habitacionais.

Dessa maneira, ao embarcar na jornada da construção verde, estamos contribuindo para um futuro mais sustentável e consciente, onde o bem-estar humano e o equilíbrio ambiental caminham juntos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, em parceria com o site Blog Nasocial, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade